Relação professor-aluno

Organizada pelo SINPRO-SP, a mesa-redonda que discutiu como o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) influencia na relação entre professor e aluno contou com especialistas da área jurídica e representantes de movimentos em defesa da criança e adolescente.

Foram convidados para o debate Antonio Carlos Malheiros, desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Consultor da Coordenadoria da Infância e Juventude, Maria Gabriela Prado Manssur, promotora de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, coordenadora do Núcleo de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da grande São Paulo, Diego Vale de Medeiros, Defensor Público do Estado de São Paulo, Coordenador do Núcleo especializado em Infância e Juventude, da DP-SP e Fabio Silvestre, Presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Durante o evento questões como indisciplina escolar, correlação de forças, o papel do professor enquanto ‘protetor’ da criança, prevenção da violência doméstica e como resolver situações problema dentro da sala de aula foram levantadas e discutidas com o público.

Abaixo a entrevista com os palestrantes sobre como, na opinião deles, o ECA impacta na relação professor-aluno.

Tags: , , ,

Não há comentários ainda

Deixe uma resposta